Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

A Liberdade

Tenho um cão em casa. De raça “vira-lata” é um animal muito simpático, meigo, ternurento, alegre, sociável.

 

Mas como qualquer animal, foi concebido pelo Supremo da Criação para viver no seu meio, para viver em liberdade.

 

À noite, quando o levo à rua antes de se deitar, o Snoopy, fica contentíssimo por ser eu a desempenhar tal tarefa.

E porquê?...

 

É que se for eu, levo-o sem trela. Levo-o a passear para um descampado. E isto tem a ver não só com a aparente sensação de liberdade que o bicho deve sentir , como ainda pela privacidade que lhe concedo.

 

Ou seja, qualquer das minhas filhas, leva-o pela trela, com medo dos carros, não se afastam da porta de casa, porque têm medo da noite e porque temem outros cães que possam aparecer.

 

Pelo contexto, ainda o canito era pequeno, mas já era o segundo que tinha, imaginei umas TRETAS e tudo o que a elas estava ligado.

 

Imaginei-me em casa do meu melhor amigo, e de repente…

 

- Oh João, onde é a casa de banho?

- Estás aflito?...

- Sim, estou.

- “Bora” lá abaixo.

- Trazes casaco?

- Espera aí, não abras a porta, tenho de te por a trela, por causa dos vizinhos.

- Está aqui a argola da coleira…

- Pronto, já está.

- João, podemos ir ao descampado, ou ficamos aqui no jardim ao lado da porta?...

- Se não fugires para a estrada podemos ir ao descampado… ei!.. espera, não puxes senão vamos os dois pela escada abaixo!

- “Tou” aflito, pá.

- Calma…

- ….

- João, deixa-me ir à vontade.

- Não que tu és maluco e depois foges.

- Eh pá, deixa-me fazer aqui uma mijinha!...

- Não podes, pá, “tas” doido?.. Não vês que é o canteiro das rosas da vizinha rabugenta?

- Bolas!... mas a tua vizinha do 3º andar fez aqui!....

-Não me interessa, o descampado é já ali.

- Pronto, está bem!…

- Chegámos.

- Deixa-me ir ali abaixo…

- É melhor não que está escuro.

- Eh pá, não dá jeito nenhum estar a fazer xixi, contigo a olhar!...

- Eu não comento, vá, faz lá que está um frio do caraças.

- Já está.

- Vamos embora?

- Ainda não terminei. Tenho de fazer uma cagada!

- Faz aqui, vá.

- Não dá!... tenho de encontrar a latrina certa!

- Não me chateies, tem de ser aqui.

- Bolas!... e continuas a olhar para mim?

- O que é que queres?...

- Chica, pá!... Olha, dá só mais um bocadinho de trela para apanhar aquele tufo que está ali mesmo a pedi-las.

- humm, hããã, humm, uff!... Já está

- Óptimo, vamos embora para casa.

- posso ir sem trela?...

- Nem penses.

- ... Mas porque é que o meu dono não chegou a horas?....

 

publicado por Tretoso_Mor às 13:38
link do post | comentar esta TRETA | ver comentários (54) | favorito

.mais sobre o Tretoso_Mor

.pesquisar nesta TRETA

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.TRETAS recentes

. A Liberdade

.arquivos da TRETA

. Junho 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links de TRETAS

blogs SAPO

.subscrever feeds