Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

Alteração da Lei Laboral – Pagamentos em espécie sem acordo do trabalhador

O Governo da Real República do Troca-o-Passo resolveu atirar o barro à parede e tentar pagar os salários em géneros, sem o acordo dos trabalhadores.

 

Em declarações ao Jornal da TRETA, o Genheiro Hipócrates, o nosso Ministro Mor, justificou a proposta governamental da seguinte forma:

 

“Convenhamos que face à falta de liquidez (dinheiro corrente), é muito melhor esta forma de pagamento. Problemas?... Onde é que eles estão?... Os nossos antepassados, não viviam assim?... E era malta saudável!... Conquistaram o território aos Romanos, aos Mouros, aos Castelhanos, e tudo à custa de quê?...

 

Claro!... das galinhas, dos feijões, das favas, da carninha salgada….

A malta não podia mandar parar a guerra para ir ao restaurante comer.

Como tal, não era necessário pagar em cruzados.

Pagava-se em géneros!

 

Vejamos agora como podem beneficiar as empresas com esta modalidade de pagamento, e a economia global.

 

A PT por exemplo, tem cerca de 7.500 trabalhadores.

 

Começando pelo leite: supondo que são todos casados, e com uma média de 1 filho por cada trabalhador, temos de fornecer para três pessoas. Considerando que cada pessoa bebe meio litro (0,5l) de leite por dia, mensalmente e por trabalhador, terá de se comprar 45 litros = 30 dias x 0,5l x 3.

 

Se estamos a falar de 7. 500 trabalhadores, terão de se comprar, 337.500 litros de leite por mês, ou seja, 4.050.000 litros por ano.

 

Ora nestas condições, e fazendo o paralelismo para outros bens essenciais, estamos já a falar na necessidade de se criar mais uma empresa no mercado, e que, a avaliar pelas quantidades envolvidas, virá a ser concorrente das grandes superfícies.

 

Se vai existir mais uma grande superfície, esta tem de garantir a entrega dos produtos ao longo do País, com pontos de distribuição espalhados pelo território.

 

Ora neste caso, estamos também a entrar na regionalização das políticas económicas, com impacto significativo no crescimento do emprego no País.

 

Neste contexto, estamos perante mais um importante benefício pelo facto de se estar a pagar em espécie.

 

Se considerarmos realidade idêntica com a EDP, a EPAL, a GALP, os CTT, a Administração Pública, os Bancos, as Seguradoras, isto só para falar nas organizações de maior dimensão neste País, estaremos com um nível de crescimento económico considerável!

 

Com esta realidade, qual é o problema do pagamento em espécie?....

Não percebo!....”

 

Nota Editorial: Só não estamos a ver os membros dos conselhos de administração destas a empresas a receber os ordenados em frangos, ovos, leite, carcaças e afins, mas não custa tentar para saber a opinião deles.

 

publicado por Tretoso_Mor às 09:12
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.mais sobre o Tretoso_Mor

.pesquisar nesta TRETA

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.TRETAS recentes

. Um dia especial para a Tr...

. Tretas Breves

. Arruda tem magia

. Ausência

. Tretas Breves

. Promiscuidades

. O Mistério do dinheiro su...

. Eleições

. Tretas Breves

. Que confusão!

.arquivos da TRETA

. Junho 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links de TRETAS

.contador da TRETA

online

.Prémios

Premio Bluevelvet
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários