Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

53% - Vitória da TRETA nos Açores!

 

Crónica política de um jornalista do Diário da TRETA.

 

Com 53%, o Partido Abstencionista venceu as eleições nos Açores.

 

Começa aliás a ser uma prática corrente este Partido democrático vencer todas as eleições realizadas em Portugal.

O Partido Abstencionista, vinha ganhando o seu espaço no panorama político Português. Em sede de eleições Nacionais ou Regionais, este partido silencioso veio ganhando um ascendente significativo, cifrando-se os seus votos nos últimos anos, sempre acima dos 50%.

 

Fazendo um pouco de história, os primeiros votantes, saíram de vários grupos perfeitamente identificados; os doentes, muitos deles acamados, os analfabetos, aqueles que não entendem nenhuma das palavras de 25 euros proferidas nos discursos e os “baldas”, os militantes incondicionais dos fins-de-semana fora das localidades onde se encontram recenseados. Nesta altura, o Partido Abstencionista, tinha um espectro de apoiantes muito reduzido, situando-se na faixa dos 5 a 7%.

 

Com o tempo, a aderência a este movimento político foi aumentando, conseguindo-se hoje identificar, como principais apoiantes, os discordantes com todo o sistema político vigente (os tais 50%).

 

Ficámos muito admirados, nós jornalistas do Diário da TRETA, que a vitória tivesse sido atribuída a outro partido político, sem uma referência sequer aos grandes vencedores. Poderíamos aqui falar em pouco “fair-play”, mas na realidade, verificamos que, por imposição das regras constitucionalmente aceites pelos outros 47% da população, o Partido abstencionista, será sempre excluído.

 

Entrevistado um dos apoiantes deste movimento político, dizia-nos:

 

“Tenho consciência que votar é um DIREITO que me assiste, mas só o reconheço como um DEVER, quando a classe política considerar também um DEVER, debruçar-se sobre os motivos porque o nosso Partido atinge níveis tão elevados de aderentes”

 

E Disse mais este apoiante do Partido Abstencionista:

 

“Pelo menos eu, não votando, fico com o meu nome vinculado à minha atitude, porque toda a gente sabe que não votei, enquanto que se votasse em branco ou nulo, ninguém saberia para que lado estava a “tombar”…”

 

Na redacção deste jornal, tentámos recolher outras notícias sobre a forma como este partido tem sido discutido em Portugal. Curiosamente, só encontrámos artigos, sobre este movimento político em… Espanha!..

 

Quando será que se institucionaliza este partido político?

Ou quando será que se tomam medidas para que ele não tenha razão de existir?...

 

(Crónica do enviado “especial” aos Açores, O Tretoso das Notícias.)

 

publicado por Tretoso_Mor às 08:51
link do post | comentar esta TRETA | ver comentários (24) | favorito

.mais sobre o Tretoso_Mor

.pesquisar nesta TRETA

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.TRETAS recentes

. 53% - Vitória da TRETA no...

.arquivos da TRETA

. Junho 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links de TRETAS

.contador da TRETA

online

.Prémios

Premio Bluevelvet
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSTag abstencionismo