Quinta-feira, 21 de Agosto de 2008

Nostalgia!...

Hoje comentei um post da Canuca, com um poema de Bocage que me deixou nostálgico.

Lembrou-me as coboiadas do meu grupo de moçoilos e moçoilas, quando á noite íamos a bares com música ao vivo. A nossa “trupe”, que logo na primeira pausa do artista para refrescar a garganta, fazia um “número de sapateado", acabava por ter  de terminar o espectáculo, pois o público não nos deixava mais sair do palco e só permitia a presença do artista principal, desde que acompanhado por nós.

 

Como a TRETA da idade já não perdoa, fazendo com que a porra dos olhos fiquem envidraçados quando me lembro de certas coisas da juventude, e não tenho vergonha de o dizer, respondendo por aqui à Dª Antónia Ferreirinha, lembrei-me que um dos números apresentados, era um recital de poesia dito por mim, em que o autor preferido era Bocage.

 

Vou tentar passar aqui o poema por onde começava o “número”. Sei que falta uma estrofe da qual já não me recordo na totalidade e as minhas desculpas se algumas palavras não corresponderem ao original, mas o “Alemão” se calhar já anda por aqui às voltas e eu não encontro na Net o poema.

 

Dvirtam-se.

 

A Um Tabelião caduco com mulher moça casado

 

Um tabelião caduco

Com mulher moça casado,

Vai portar no seu estado
Por fé o sinal de cuco.
Como já não deita suco
Por mais que puxe os atilhos,
Não lhe hão-de faltar casquilhos
Para a moça amantes novos,
Que lhe vão galando os ovos,
Ele cá criando os filhos.

 

Ele diz que assim o quer;

Mas de raiva dará pulos,
Vendo que são actos nulos
Os actos que ele fizer:
Sem ter direito à mulher
Que será deste demónio?
Logo então qualquer belónio
Lhe desmancha o casamento,

Porque não tem instrumento

Com que prove o matrimónio.

 

Tenha embora muita renda,

Seja lavrador morgado,
Mas para homem casado,
Sempre tem pouca fazenda.
É provável se arrependa
A pobre da rapariga,
Que se agatanhe e maldiga,
Quanto na noite da boda
Correr a seara toda,
E não encontrar a espiga.

 

 

Manuel Maria Barbosa du Bocage

 

 

 

publicado por Tretoso_Mor às 12:09
link do post | comentar esta TRETA | favorito
12 comentários:
De Canuca a 21 de Agosto de 2008 às 13:45
Recitei-o uma vez por brincadeira no bar do Teatro Trindade em Lisboa...Ah e tal precisamos de duas pessoas para recitar um texto de Bocage, enchi-me de coragem e lá fui, fazer de mulher adúltera, conseguiram desencantar um rapaz que fizesse de corno (tirado a ferros) e foi um xarope lol...gosto bastante de ler Bocage, mas confesso que foi muito constrangedor, porque tinha a namorada do dito rapaz sempre a olhar para mim com um ar reprovador lol...enfim nostalgias...as memórias são das coisinhas melhores que nós temos, são sinal de vida, de experiência...

Bjo


De Tretoso_Mor a 21 de Agosto de 2008 às 14:04
eheheh!..

Canuca, imagino o teu ar atrapalhado!...

Connosco era diferente, pois era a malta do grupo, muito embora, muitas vezes, quando víamos sentadas às mesas algumas meninas muito encolhidas por causa dos namorados, mas com ar atrevido, desafiávamo-las para participarem.

Era de partir o toutiço a rir com a cena.

Tretices poéticas para ti.


De daplanicie a 22 de Agosto de 2008 às 09:34
Ora aqui está um poema que reflecte bem o espírito de Bocage...no que ele tem de melhor :-)
Cumprimentos


De Tretoso_Mor a 22 de Agosto de 2008 às 10:09
Da Planície,

Admiro-o principalmente pela tenacidade em criticar incisivamente a sociedade, principalmente se atendermos à época.

Soberbo!

Tretices para ti.


De Paula a 22 de Agosto de 2008 às 16:40
Olá,
É sempre bom ler, poesia ou prosa, a leitura é um excelente "alimento".
Bem, plo menos para mim.
Beijocas
Paula


De Tretoso_Mor a 22 de Agosto de 2008 às 16:50
paula,

Também gosto

Tretices para ti


De M&M a 23 de Agosto de 2008 às 00:53
Bocage é um dos meus favoritos... é um desbocado genial.

:)


De Tretoso_Mor a 25 de Agosto de 2008 às 08:44
É daqueles que dá gosto recitar perante determinado tipo de audiência eheheh

Tretices debocadas para ti.


De vita a 24 de Agosto de 2008 às 11:40
Nunca recitei bocage, mas gosto de o ler.;)

E a treta da idade nem é tão mau assim, tenho 41 e gosto..;)

Beijoooo ternurento


De Tretoso_Mor a 25 de Agosto de 2008 às 08:48
Vitinha,

A idade só é má por causa do "Alemão" (o filho da mãe do Alzheimer)!...
O sacana, parece que se vai aproximando com o tempo!...
É que eu já tenho mais dois pares de anos que tu!

De resto, não tenho nenhuma razão de queixa eheheh

Tretices alemãs para ti


De Salto-Alto a 25 de Agosto de 2008 às 10:07
Olé! Muito, mas mesmo muito obrigada pelas visitas ao meu blog e pelo comentário, pois foi o tu comentário que me reencaminhou para aqui. E deixa-me dizer-te que adorei a maneira como escreves e o que escreves! Fiquei fã!

Parabéns!

Beijocas grandes, espero que voltes sempre! :)


De Tretoso_Mor a 25 de Agosto de 2008 às 10:24
Salto Alto,

Obrigado pelo elogio, até corei!...

Volta sempre, que eu vou continuara visitar-te.

Tretices para ti.


Comentar TRETA

.mais sobre o Tretoso_Mor

.pesquisar nesta TRETA

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.TRETAS recentes

. Um dia especial para a Tr...

. Tretas Breves

. Arruda tem magia

. Ausência

. Tretas Breves

. Promiscuidades

. O Mistério do dinheiro su...

. Eleições

. Tretas Breves

. Que confusão!

.arquivos da TRETA

. Junho 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.links de TRETAS

.contador da TRETA

online

.Prémios

Premio Bluevelvet
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post